quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

FORMIGAS GLITTER FTC 2009

Este vídeo ao lado, que começa sem a autorização de ninguém, ninguém pediu pra ele começar, ele deixa o computador lento e, ele está mal enquadrado, quer dizer, eu nem escolhi direito a gadget que, de alguma forma o vídeo da peça começa, de uma hora pra outra, sem se deixar ver muito bem. Esta é a peça que estou dirigindo para apresentar no Festival de Teatro de Curitiba. Meu trabalho com teatro... bem, meu trabalho com teatro é muito curto, muito reduzido em tempo, em produções, os produtos ficam prontos, mas a produção deles... sabe... sempre me deixa a desejar. Mas eu também acho que a qualidade é atemporal, quer dizer, qualidade é qualidade, não em qualquer tempo, mas em seu tempo específico. Não é atemporal no sentido de o tempo não importar, mas de o tempo ter a devida importância.
A peça para o Festival de Teatro, Formigas Glitter, Brilho de Formiga, sem dúvida é a mais madura. E isso se dá ao fato de eu poder ter a milagrosa chance de apresentar uma peça mais de uma vez, que é o que se costuma fazer em teatro. Eu posso agora ter o direito de apresentar peças diferentes durantes as apresentações das mesmas peças, enquanto que minha curta tragetória de três peças escritas e encenadas por mim, era apresentar peças diferentes em produções diferentes, posso apresentar peças diferentes em produções iguais, enfim, acho que é isso, devo ter falado duas vezes, me parece, eu devo estar tentando me convencer de alguma coisa.
Formigas Glitter-Glitter Ant agora parte da imagem ameaçadora de uma figura dupla de críticos de arte, para a discussão insegura sobre a insegurança psíquica, criativa, implantada, de um "artista completo" com o autor encenador, outro de uma insegurança, de uma inverossimilhança, de uma intemperança, que chega a ser mórbido, mas é divertido. Uma comédia sobre o brilho, que acabou brilhando sobre um vômito, coberto de formigas, repleto de hamburguer e orelhas humanas, suposta e deliberadamente relacionadas com filmes e figuras artísticas.

FORMIGAS GLITTER NO TUC:
22/03 - 12h
23/03 - 18h
24/03 - 15h
25/03 - 21h

Galeria Julio Moreira, Largo da Ordem, 30
R$10 e R$5

3 comentários:

Mister Wild disse...

LEO GONZALES É UM VÍRUS?

Felipe Chaves disse...

Estarei no dia 23!

Thiago disse...

queria mto um trecho do texto para postar no meu blog. aquela parte q repete horrores, "ele dança, pinta, canta, etc. um artista completo. e faz td vestido de mulher"
tem como me mandar? assisti e gostei mto da peça. veja meu blog.

Pesquisar este blog