quarta-feira, 8 de julho de 2009

Límerson, o Poeta-Xamã




4 comentários:

errenka disse...

É isso msm, sempre desconfiei e nunca encontrei tais palavras

Felipe Chaves disse...

Acho que (re)começo finalmente a me confortar com suas palavras. Permita-me falhar, por favor, quero (re)ter este prazer sóbrio que meu mundo zetroniado não (re)conhece mais.

bruna disse...

faltam palavras...

como sempre...
Xamã, tem à ver...

sim como tem...

Néctar disse...

acredito em suas praticas poeticas de cura. e vejo sua maritaca sem voar ainda.mais ainda.
so ainda.
so.
ainda.

ailime

Pesquisar este blog