segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O Nascimento do meu Eu-Lírico

a buceta do meu eu-lírico
está fechada para mim
tento conquistá-la
em más artimanhas
brecha estreita entranha...

a buceta do meu eu-lírico
está se abrindo para mim
eu sei pelo calor surdo
que sai do olhar nublado
da núbia mãe enobrecida

a buceta do meu eu-lírico
é seca e só do lado de dentro
do lado de fora, assustado,
o olhar da mãe olha:
- meu grande nublo noble...
eu molho o sofá da casa dela
com o suor aminiótico que sai
da buceta do meu eu-lírico.

Pesquisar este blog