sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Caricatura em outro tom de voz

um tom de voz

letra da palavra

um tom quieto

grito da palavra

na letra voz

tombo... o tombo

derruba a letra

a palavra e o tom da voz

toda coisa dita

dita toda coisa

não é irrestrita

e é infinita


como eu disse ontem

em tom conclusivo

não vou mudar em nada

mas estou sendo outra pessoa


como réplica eu mesmo pensei

estou sendo outra pessoa

mas não vou mudar em nada

ora, então começou outro assunto


um outro tom de voz

2 comentários:

Ovelha Elétrica disse...

algumas coisas nunca mudam...

só muda a forma como são ditas.

incrível como sinto saudades suas. inexplicável, de fato.

cia.ltda. disse...

Que coisa interessante: esse poema é meu, eu nunca escrevi, mas é meu.
eu admito que nunca poderia tê-lo escrito, mas ainda assim, ele é meu.
Porque as palavras não são minhas e mesmo assim ele é meu?

Pesquisar este blog