domingo, 16 de janeiro de 2011

Misturado

misturado índio com guitarra



ouço ou sou possuído

meu lugar natal lumbra

penumbra um acontecido

pedi uma palavra da noite

roubei a voz de um ruído

invento agora que sonho

e misturo umas nuances



falo ou foi ecoado

cada padrão rejeitado

suor inalado da infancia

letra exalada letra exaurida

cresço ou creio que eternizo

atrelando a brasa rubra

com a lingua no granizo



nós não exigimos identificação.

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog