quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

esquecimanto


(Frente)
(Verso)


sem o esquecimanto

de quem leu o poema do medo

no pedaço de papel dobrado

sobre si em tantos membros

se quem em cada dobra de ombros

à luz da indisposição calada

e dos danos nas pontas dentro do bolso

deu conta que era a mesma que a imensa incitou

a cerzir o umbigo com aspecto de teia

e pouco usando o dicionário

pois o dedo estava conferindo profundidade

ao acordar o redor e a direção do vento

no dia que era o aniversário

e tinha razão ao ler alerta onde era


a letra canela e a letra cautela na lembrança


(Do livro fictício "Do mais excruciante Dezembro", 2014)

* Fotos - Registro da Performance do Outro Núcleo de Espetacularidades no dia 12/12/2014, no lançamento do 1º foto livro da fotógrafa e jornalista Amanda Rocha. “A Imagem no Museu do Sonho – Uma Visão Imaginária de Sandman”. Créditos exatos? Por enquanto, infelizmente não sei. 

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog