terça-feira, 9 de dezembro de 2014

o despertador

(Frente)

o despertador silencia
uma madrugada de alarmes
daí o cuidado em conferir as horas
quando os relógios estão dormindo
a cadência crua do cair da tarde
é a catalepsia da corda
o tempo sugado de um dia seco
é o pesadelo do pêndulo 
não há noite sem o giro delirante
dos mais profundos atrasos
para que o relógio acorde
o despertador anuncia

uma madrugada de alarmes

(Do livro fictício "Do mais excruciante Dezembro", 2014)

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog